Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Versos.

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Versos.

Bebe o teu vinho, salda as tuas contas, come as tuas rosas,

e depois, vem, senta-te à luz, aborve o sol, essa quentura efémera.

Regressa,

bebe o teu vinho, come as tuas rosas,

demoradamente,

e vem, à sombra do sereno, deitar-te sobre a erva viçosa.

 

Bebe o teu vinho, salda as tuas contas, come as tuas rosas.

O sol também nasce sem propósito.