Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Versos.

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Versos.

Ah, mas não!

Poesia é de comer

co' as mãos!

Larga a faca e o garfo 

e a penosa subtileza

do espírito.

Fere-a c'os dentes,

lambe-lhe as feridas,

o sangue bom e alimentício

escorrendo pela boca.

Sacrilégio?

Sacrilégio é

deixá-la à mercê

das moscas,

virgem morta

sobre os panos brancos.