Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Versos.

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Versos.

Ah, era estender-me ao sol e deixá-lo comer-me o cansaço e suportar,

com ânimo,

a quentura alva, a chama cálida ainda, a labareda já alta e salutar,

um ínfimo,

de um sol, de um lume, de uma fogueira ou de um fósforo a ourejar-

-me nos olhos fundos e irrefletidos, distendidos na sombra agreste.

 

E declamar sem constestação: ele vive, e eu não.