Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Penitência

Diarística. Autoficção. Rompantes mais ou menos semânticos.

Penitência

Diarística. Autoficção. Rompantes mais ou menos semânticos.

Urso poético

O que eu gosto de poetas da Liberdade e do Amor maiusculizado!

E dos que não dizem coisas banais sobre a banalidade da vida,

nem a coisa pequena, só a Coisa Grande!

Que, bem, todos sabem que a Coisa Grande é a Grande Coisa,

enfim,

Coisa de homem com h maiusculizado. 

E isto é sincero,

eu até gosto de Homem de Coisa Grande,

a Liberdade, o Amor, essa pujança de cavaleiro!

Com maiúscula.

Claro!