Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Rompantes mais ou menos semânticos.

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Rompantes mais ou menos semânticos.

Depois, explicou-me o que era um poema, citando-m'a metáfora, olhei atenta, disciplinada, confesso que extasiei, quase excitada!, de o saber tão poderoso na arte da falofória, e dedicando-me, malogro, o seu tempo. Mas depois de tão alto discurso, li uma vírgula entre o sujeito e o predicado, por isso, deixei-o a brincar com a pilinha e fui estender uma máquina de roupa. Provavelmente, não poética.