Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Rompantes mais ou menos semânticos.

A penitência de uma dona de casa que acha que tem um encosto

Diarística. Autoficção. Rompantes mais ou menos semânticos.

Vou comprar uma televisão, que preciso duma como do pão p'rá boca, ou não soubesse eu: a vida é triste, e amanhã dá-me o quebranto, por isso, vou pr'á fila, arregimentada e obediente, até que as portas se abram como as do paraíso terreal, evas e adões e serpentes adentrando o marketplace, mesmo sabendo que amanhã é sábado, enfado-me a montar a novidade, e falho irremediavelmente a boca, que se não cala na enfermidade que é doutro sustento.